sexta-feira, 7 de setembro de 2012

O DIA QUE O COLÉGIO DE MINAS SUBIU O MORRO

      


Em Junho os professores e estudantes, jovens entre 15 e 18 anos,  do Colégio Renascence, escola de Ensino Médio de Lagoa Santa, Minas Gerais fizemos uma viagem ao Rio de Janeiro com o intuito de observar as maravilhas da cidade e discutir seu processo de urbanização, crescimento e os efeitos de políticas públicas para habitantes de diversas regiões da população da cidade.
Em nosso roteiro, além de conhecermos os pontos tradicionalmente turísticos, tivemos a experiência de adentrar e participar do universo e da realidade da pacificação da favela Santa Marta (Morro Dona Marta).
Em todo nosso percurso esta foi a visita mais impactante e produtiva. Foi momento importante de desconstrução de preconceitos que estão enraizados nos olhares das pessoas, mas, sobretudo, foi a possibilidade de verificarmos as políticas de pacificação dos morros cariocas e as políticas públicas de urbanização e segurança propostas pelo governo do Rio, principalmente com a implantação das UPP´s. Tivemos a oportunidade de posteriormente discutir as semelhanças e diferenças entre as políticas governamentais em Belo Horizonte e Região metropolitana que visam à melhora na qualidade de vida dos habitantes de morros e favelas, de modo a problematizar os diferentes modelos e sua aplicabilidade nos diferentes espaços.
Foi um momento muito produtivo, nas palavras de um dos professores, a experiência brutal e poética de se defrontar com a realidade vivenciada em nossas grandes cidades. Por fim problematizamos a quem de fato tais políticas beneficiam, se aos moradores das favelas ou à população do asfalto, que desejam, como vimos em uma frase que muitos nos impactou “a paz para continuar ricos”, enquanto “os pobres desejam a paz para continuarem vivos”.
Vimos no Santa Marta um povo que luta por dignidade, igualdade e liberdade em uma cidade maravilhosa cheia de contrastes. Situação não muito distante da vivenciada por tantos moradores de comunidades de BH e Grande BH. 

Thiago Firmino nos conduziu no Santa Marta, sendo para nos, por poucas horas, um dos melhores professores que nossos estudantes tiveram, pois conduziu os professores e estudantes a refletirem sobre a realidade, não temê-la e enfrentá-la, mostrando que o morro pode sim ser lugar de paz, apesar dos contrastes sociais que ainda nele existem.


Prof. Tim Bagatelas

Professor de Literatura do Colégio Renascence (Lagoa Santa - Grande BH/MG)